mar SP travessia trilha ubatuba

Já ouviu falar nessas praias?


Enfrentando o mar mexido para conhecer mais praias isoladas de Ubatuba
Praia do Tapiá, uma das menos conhecidas de Ubatuba, SP

Provavelmente você nunca ouviu falar nas praias de Fora, do Tapiá, de Itapecerica e do Godói. Elas estão na lista de praias menos conhecidas de Ubatuba mas, por incrível que pareça, ficam numa península bem no meio de duas das praias mais cheias da cidade, a Enseada e a Toninhas. É isso mesmo. Apesar da proximidade com a muvuca, essas quatro praias conseguiram se manter isoladas e desconhecidas.

Porque ninguém conhece?

O motivo principal poderia ser o fato de não terem acesso para carros. Mas até aí, muitas praias de Ubatuba também não têm. O que pode explicar essa falta de popularidade talvez seja a posição geográfica das prainhas. Elas ficam voltadas para o sudeste e recebem as ondulações do oceano de forma constante e direta. Dia e noite, no verão e no inverno, todos os dias, as ondas não param de chegar. E por causa das pedras esparsas, as ondas não quebram redondas, chegam como num turbilhão. São, portanto, praias difíceis de nadar e também de surfar.

Nem os barcos escolhem essas praias como destino. Por causa das ondas, eles têm que ancorar longe da faixa de areia. Desembarcar com o bote é um trabalho complicado até para os marinheiros mais experientes. Além disso, as praias paradisíacas e calmas da Ilha Anchieta estão logo ali na frente. A concorrência é desleal.

Em busca do desconhecido, sempre

No meu caso é um pouco diferente. Como não posso ficar sabendo de uma praia deserta que já quero logo conhecer, num final de semana desses fui remando de SUP até lá. Acordei cedo e dirigi até a Praia da Enseada. As ruas ainda estavam vazias, então foi fácil achar uma vaga perto da areia. Havia uma neblina densa e baixa sobre a água. A visibilidade estava muito curta, mas dava pra perceber que, assim que o sol subisse um pouco mais, a névoa se dissiparia e faria um lindo dia de sol.

Visão do drone da Praia da Enseada
Começo da travessia de Stand Up Paddle

O mar ali é uma piscina e não tive dificuldades para sair. Segui a costa, com a península no meu ombro esquerdo. Esse pedaço é super abrigado, praticamente não entra vento e também nada de ondas. A sensação é de remar num lago. Foi só quando entrei no canal que separa Ubatuba da Ilha Anchieta (veja no mapa abaixo) que senti a força do vento e das ondas. Do lado leste da península as ondulações vinham grandes, batiam nas pedras e reverberavam em todas as direções. A prancha de Stand Up chacoalhava e eu lutava pra me manter em pé.

A paradisíaca Ilha Anchieta fica ao lado dessas praias desertas
Mar mexido

Caí na água algumas vezes e remei ajoelhado nos momentos mais críticos. Passando ao lado da Praia de Fora, decidi não desembarcar e remar até as próximas três praias, que ficam bem próximas uma das outras. Passei por mais um pedaço da costa bem turbulento, mas rapidinho estava na Praia do Tapiá. O canto direito dela é mais abrigado e, aproveitando um breve intervalo nas ondas, consegui desembarcar na areia, sem cair na água.

Praia de Fora, a primeira depois que vira a península
Chegada na Praia de Tapiá

Nesse momento as nuvens já tinham se dissipado e o sol ardia na pele. Puxei a prancha de SUP até a sombra de uma árvore frondosa que se debruçava sobre a praia. Comi o lanche que tinha levado. Bebi muita água. Descansei. Depois subi nas pedras, fiz fotos e explorei o entorno. Achei uma trilha bem fechada que devia levar às outras praias. No começo tinham muitas plantas espinhosas que cortavam a pele exposta das pernas e dos braços, e prendiam o tecido da camiseta e da bermuda. Muitas teias de aranha indicavam que aquele caminho não era utilizado há tempos. Vi um lagarto enorme, amarelo e preto, se esconder no meio da mata. Pulei umas árvores caídas e passei por baixo de emaranhados de plantas e cipós, me arrastando no chão, até que cheguei na trilha principal, no alto do morro.

Vídeo das praias que visitei nessa travessia em Ubatuba
Praia do Godói por trilha

Virei à direita na trilha bem aberta, descendo em direção às próximas praias. Foi fácil seguir o caminho de aproximadamente trezentos metros, mas quase não vi a  Praia de Itapecerica de tão pequena é. Apenas um pedacinho de areia entre pedras. Já a Praia do Godói é a maior das quatro, com pouco mais de cem metros, e passei alguns minutos ali. Bem no meio dela tem umas pedras mais altas no mar que seguram um pouco a rebentação. Para dentro, tem um pedaço plano de areia, cheio de árvores. Parece o lugar ideal para um camping selvagem. O ambiente estava todo muito limpo. Se alguém tinha acampado ali recentemente, fez o certo e recolheu não só o seu próprio lixo, como também levou o lixo deixado por outros e o trazido pelo mar. Muito bom!

Praia do Godói, preservada e limpa
Voltando para a Praia da Enseada

Voltei pelo caminho, no meio da mata, até a Praia de Tapiá e botei a prancha de SUP na água novamente. Agora contornei a península com a encosta no meu ombro direito. O vento estava mais forte, vindo lateral, de leste. As ondas tavam praticamente iguais a antes e, de novo, tive que me esforçar para manter o equilíbrio na prancha. Quando cheguei na entrada do canal o vento e as ondas ficaram totalmente a favor e fui praticamente surfando até o outro lado da península. Ali o mar acalmou, virou uma piscina, mas o vento, estranhamente, continuou forte e ficou contra. Mesmo assim, foi uma remada tranquila até a Praia da Enseada, meu destino final.

Mapa da travessia de Stand Up Paddle em Ubatuba
DADOS DA TRAVESSIA DE SUP EM UBATUBA

Distância = 12 km

Tempo = 2 horas de remada

Cidade = Ubatuba, SP

ALUGUEL DE PRANCHA DE STAND UP EM UBATUBA

Há quiosques de aluguel de SUP tanto na Praia da Enseada quanto na Praia das Toninhas. Para chegar nas praias mencionadas nesse post é mais fácil sair da Enseada.

Lá tem o pessoal da ECO UBATUBA

COMO CHEGAR NAS PRAIS DE FORA E DO GODÓI

Remando da Enseada – são 12 km ida e volta e basta sair a esquerda, contornar a península e acompanhar a costa, como indicado no mapa acima.

Por Trilha saindo da Enseda – A trilha começa no canto esquerdo da praia. No começo ainda tem umas casas até a Prainha da Enseada, depois é só seguir o caminho de terra. A trilha chega primeiro na Praia de Fora e depois vai para as outras três praias: do Tapiá, de Itapecerica e do Godói.

Texto e fotos: Daniel Aratangy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *