Loading...
água doce rio travessia

Bonito, a Disney do Ecoturismo

Remando de SUP em Bonito, MS
DCIM105GOPRO
Queda d’água no Rio Formoso, em Bonito – MS

Que Bonito é bonita não dá pra discutir. Mas chamá-la de Capital do Ecoturismo é forçar a barra. Na verdade, tá muito mais pra capital da pecuária do que qualquer outra coisa. Afinal, andando pelas estradas do município, a paisagem que se vê é quase sempre a mesma: uma imensidão de terra desmatada servindo para a criação de poucas cabeças de gado.

Desviando das árvores no Rio Formoso
Desviando das árvores no Rio Formoso

Por causa da legislação, a mata nas margens dos rios foi preservada. Ainda bem! Assim as nascentes continuam ativas e saudáveis, formando os cenários incríveis que deixaram a cidade famosa e que até deram nome ao município.

E as quedas vão ficando cada vez maiores
E as quedas vão ficando cada vez maiores

O problema é que os rios passam dentro das fazendas. O acesso a todas as cachoeiras, grutas e atrações de Bonito é feito em propriedades privadas. E os fazendeiros cobram uma grana preta, “em nome da preservação da natureza”, para deixarem os turistas entrarem. Aí, o que era pra ser um patrimônio de todos, virou um destino elitista que a própria população local mal conhece.

Tinha um galho no meio do caminho
Tinha um galho no meio do caminho

Nada pode ser visitado por conta própria. Tudo tem que passar, obrigatoriamente, por uma agência de turismo e há sempre um guia cronometrando cada segundo do passeio. As trilhas nem deviam ter esse nome. São todas muito curtas. A impressão que me deu é que estava num parque temático da Disney, uma imitação light do que seria o contato com a natureza.

Remando no Rio Formoso, em Bonito - MS
Remando no Rio Formoso, em Bonito – MS

Por outro lado, os lugares são tão bonitos que impressionam de qualquer maneira. A transparência das águas é algo que nuca tinha visto antes. E tem um monte de animais que aparecem ali, vindos do vizinho Pantanal.

A água é tão transparente que aprece um aquário
A água é tão transparente que aprece um aquário
Planejando a Viagem para Bonito

Antes de viajar, procurei relatos de alguém que tivesse remado nos rios da região e não encontrei nada. Só pequenos passeios nos balneários espalhados pela cidade. Falei com um agente de turismo local, mas ele disse que nunca tinha ouvido falar de alguém que tenha feito uma travessia ali, que há muitas cachoeiras no caminho, que simplesmente era impossível. Com a insistência ele até deu risada dos meus planos.

Remando em Bonito - MS
Remando em Bonito – MS

Mesmo assim, fiz um trajeto no mapa descendo o Rio Formoso. Procurei um lugar onde pudesse entrar na água e outro para desembarcar. Separei meu capacete de skate para as cachoeiras e fui embora.

SUP em Bonito - MS
SUP em Bonito – MS
Começo da Travessia de SUP em Bonito – MS

Saí da Pousada Boyrá depois do almoço e logo ali vi um tucano no alto de uma árvore. Durante o trajeto ainda encontrei macacos, uma sucuri, vários peixes e aves. A cada queda d’água eu parava, tirava a quilha, colocava o capacete e seguia em frente. Nas maiores eu descia a prancha, segurando pelo leash e depois dava um jeito de chegar lá embaixo por dentro da mata.

Descendo a prancha pela cachoeira
Descendo a prancha pela cachoeira

No caminho passei por alguns balneários. Em quase todos fui mal recebido. Os funcionários ou tentavam proibir minha passagem, ou faziam de tudo para complicar. As que tinham um caminho aberto para pedestres do lado das cachoeiras, nunca deixavam eu usar a estrutura. Faziam eu ir para a outra margem, tendo que me embrenhar na floresta. Quando tentava descer pela cachoeira mesmo, diziam que era proibido, que eu não poderia estar ali. Eu sempre explicava, educadamente, que o rio não tem dono e que eu iria passar ali de qualquer jeito. E acabava passando.

Cobra Sucuri na margem do Rio Formoso
Cobra Sucuri na margem do Rio Formoso

Esse processo de passar pelas quedas d’água consumiu bastante tempo e cheguei no ponto que havia planejado terminar a travessia já anoitecendo, bem no limite.

Sol se pondo no final da travessia de SUP em Bonito - MS
Sol se pondo no final da travessia de SUP em Bonito – MS
Bonito, dia seguinte

No dia seguinte fui fazer um passeio a pé, por várias cachoeiras. Contei da remada para guia que me acompanhou e fiquei surpreso quando ela disse que já sabia da história. Aparentemente correu pela cidade que um maluco (eu) ousou passear por conta própria, sem guia nem agência de turismo. Para ela, isso era um desaforo que tinha colocado a minha vida e a de outras pessoas em risco, além de ter sido uma ameaça gravíssima ao equilíbrio do ecossistema.

Tucano observa a prancha de cima da árvore
Tucano observa a prancha de cima da árvore

Obviamente discordei dela. Questionei os valores cobrados. Disse que a natureza não pode ser privatizada. Adultos devem ser responsáveis pelas próprias vidas e não precisam de alguém de mão dada falando tudo que podem e o que não podem fazer. Além disso, a preservação da natureza vem junto com a educação. Eu guardei todo o lixo que produzi, mesmo não tendo um bedel apontando o sexto pra mim. Turistas não devem ser tratados como crianças mimadas, incapazes de se proteger e loucas para destruir o que vêm pela frente. Enfim, respeito a opinião dela, mas não concordo.

Mapa da travessia de SUP no Rio Formoso, em Bonito - MS
Mapa da travessia de SUP no Rio Formoso, em Bonito – MS
DADOS DA TRAVESSIA DE SUP EM BONITO

Distância = 15 km

Duração = 4 hora e 30 minutos de remada

Condições = sem vento

Cidade = Bonito, Mato Grosso do Sul

 

ALUGUEL DE PRANCHA DE STAND UP PADDLE EM BONITO – MS

 

http://www.parquerioformoso.com.br/

http://praiadafigueira.com.br/

 

Texto e fotos: Daniel Aratangy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *