ilha mar RJ travessia

Ilhas do Pelado, Peladinho e Cedro no Norte de Paraty


Conhecendo Praias e Ilhas em uma Bela Remada de Stand Up Paddle
Parte mais isolada da Praia de São Gonçalo, em Paraty

Visitando amigos em Paraty, aproveitei para remar nas praias do norte da cidade. Afinal, já conhecia bem as praias do sul e fazia tempo que queria explorar outras partes. Foram duas travessias de SUP, em dois dias, pegando sol e chuva, e curtindo demais. Conto aqui a primeira. A segunda você pode ler neste link.

Travessia de Stand Up Paddle na região norte de Paraty
Praia de São Gonçalo

Começamos numa tarde de sábado, na Praia de São Gonçalo. A chegada lá é bem tranquila. Tem um estacionamento bem na parte onde ficam os bares e restaurantes, atrás de um pequeno rio. Pra quem não gosta de muita gente na praia, é só andar poucos metros que já fica tranquilo.

Ilha do Peladinho, a mais vazia da região

O sol tava bem forte e resolvemos esperar ele baixar antes de começar a remada. Quando saímos, remamos paralelamente à praia. Depois dos bares, realmente não tem mais nenhuma construção e tudo que se vê é a mata que vem do morro e chega até a faixa de areia.

Praia da Ilha do Peladinho, onde há poucos barcos atracados, mas ainda assim recebe alguns visitantes
As Ilhas de Paraty

De lá, dava pra ver bem três ilhas que ficam na frente: a Ilha do Pelado, a do Peladinho e a do Cedro. A Ilha do Peladinho era a que estava com menos barcos ancorados nas suas proximidades, então seguimos direto para lá. Das três, ela é a única que não tem restaurante, nem construção alguma.

Mais uma vista aérea da Ilha do Peladinho

A praia da ilha é de areia bem clara, deixando a água do mar ainda mais transparente. É um lugar fora do comum que me lembrou as praias mais bonitas da Ilha Grande. Descemos brevemente para refrescar num mergulho no mar e logo continuamos a travessia.

Conhecendo a Ilha do Peladinho remando de SUP

Seguimos em direção à Ilha do Cedro e descobrimos mais duas ilhas no caminho: a do Caroço, que tem uma praia, mas não a conhecemos, e a Ilhada Laje de Pedra, que é bem pequena (apenas 140 metros no lado maior), mas tem uma praia e uma casa que parece abandonada. Do lado tem uma plantação de algas, onde vimos algumas tartarugas se alimentando.

Tartaruga marinha rondando a plantação de algas na Ilha do Cedro
O Tempo Fechou

Continuamos pensando em explorar as praias da costa. De longe dava para ver que haviam várias, de todos os tamanhos e fiquei com vontade de conhecer todas. Mas o tempo foi fechando rapidamente até que o céu foi tomado por nuvens pretas. Não demorou muito pra que começasse a trovejar e logo decidimos voltar.

Céu escurecendo na travessia de SUP em Paraty

No caminho de volta caiu uma tempestade forte e refrescante. Apesar do perigo de sermos atingidos por um raio, a sensação de remar sob chuva pesada foi super gostosa. Chegamos felizes e contentes no estacionamento, empilhamos as pranchas sobre o carro, entramos encharcados, mas sem preocupação, aproveitando cada segundo dessa travessia deliciosa.

E a tempestade começou…
DADOS DA TRAVESSIA DE SUP EM PARATY

Distância = 10 km

Duração = 1 hora e 50 minutos de remada

Cidade = Paraty, RJ

Mapa da travessia de SUP em Paraty / RJ
ALUGUEL DE PRANCHA DE STAND UP EM PARATY

Na Praia de São Gonçalo mesmo, onde mencionei que havia restaurantes e bares, na frente do estacionamento, tem algumas barraquinhas que alugam pranchas de SUP. É só chegar lá e conferir.

Texto e fotos: Daniel Aratangy

2 Responses

  1. Cada vez mais apaixonado por este esporte.
    Travessias. É o que quero!
    Andei apenas uma vez, mas já foi o suficiente.
    Incrível essa remada de vocês. E aquelas praias desertas? Sensacional.

    1. Esse é um caminho sem volta, Gerson, rs. Fazer travessias é incrível! De SUP a gente tem acesso aos lugares mais escondidos, que ninguém conhece. Você vai adorar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *