Loading...
convidado dicas mar SP travessia ubatuba

Stand Up para Grávidas

Nossa colunista, grávida de gêmeos, fez uma travessia em Ubatuba e dá dicas do esporte na gravidez

Stand Up Paddle na deserta Praia do Costa, em Ubatuba

 

Grávidas podem fazer SUP? Claro que sim! Desde que liberado pelo médico, o exercício só faz bem, pois tem baixo impacto, reforça a musculatura do abdome e das pernas, ajuda no equilíbrio e na concentração. Existem muitos mitos sobre esportes na gestação, mas se a mulher já praticava algum tipo de atividade antes, a maioria dos médicos costuma liberá-las.
No meu caso não foi diferente. Estou grávida de seis meses de gêmeos, e mesmo com dois bebês posso praticar SUP numa boa. Gosto muito do esporte (tanto que escrevi sobre as travessias para a Prainha e Ubatumirim) e era bem ativa antes de engravidar. Lutava kung fu quatro vezes na semana, mas meu médico explicou que qualquer atividade aeróbica frequente já é sinal verde para exercícios durante a gestação. Nos três primeiros meses (período de maior risco), no entanto, a maioria pede uma pausa, e foi o que fiz. Mas assim que terminaram as 12 semanas, comecei a fazer corridas leves, natação e caminhadas. Me sentia bastante preparada para fazer uma travessia de SUP.
Nossa colunista com sua prancha Touring, na Praia do Costa

 

Com uma prancha Touring – mais rápida que a All Rounder e mais estável que a Race –, saí da Praia Vermelha do Sul, em Ubatuba, em direção à Praia do Costa. O percurso não é longo, são apenas 1,5 km de remada, mas o vento estava médio para forte e havia pequenas ondas contra, o que exigiu mais força do que o normal. Meu marido foi comigo e essa é a primeira dica importante: é essencial para grávidas terem companhia. A gravidez deixa a mulher com menos fôlego, mesmo que ela seja uma atleta, porque o diafragma fica comprimido pela barriga. Isso, às vezes, dá falta de ar. Não tive essa sensação durante a travessia, mas já aconteceu várias vezes enquanto corria. Nessas horas, preciso parar e sentar um pouco – fazer isso no mar pode ser perigoso.
Praia do Costa em Ubatuba, completamente deserta
Optei por remar devagar e longe da costa (havia menos ondas, mas o vento era mais forte). Segunda dica importante: manter os pés bem afastados e com joelhos flexionados ajuda bastante no equilíbrio. O peso da barriga muda o eixo de gravidade, por isso me senti mais segura assim. E mais: a posição acabou “aliviando” a lombar, região que fica sobrecarregada. Nunca imaginei que me equilibrar sobre a prancha pudesse ser tão confortável!
Chegamos à Praia do Costa em 20 minutos. A região é praticamente deserta, não há casas nem hotéis, apenas a residência de um caseiro. Caminhamos por ali, subimos nas pedras e descansamos em uma sombra na areia. Nessa hora, aproveitei para me hidratar e repassar o filtro solar. Os hormônios da gravidez aumentam muito o risco de manchas no rosto, no colo e até na barriga (a chamada “linha nigra”), e várias delas não saem depois do parto. Principalmente se a pele for mais morena, como a minha.
Pranchas de Stand Up em Ubatuba

A volta foi bem fácil, mal precisei remar, pois o vento e as ondas estavam a favor. Rapidinho estávamos na Praia Vermelha de novo. Gostei muito e vou repetir com certeza até os gêmeos nascerem!

 
Mapa da travessia de stand up: Praia Vermelha do Sul à Praia do Costa

 

Distância = 3 km
Duração = 35 minutos
Vento = médio, contra na ida, a favor na volta
Ondas = fracas, contra na ida, a favor na volta
Cidade = Ubatuba
Texto: Laura Pluk
Fotos: Daniel Pluk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *