Loading...
Travessia de Stand up paddle no litoral norte
água doce mar SP travessia trilha ubatuba

Stand Up da Tabatinga à Maranduba

Travessia de SUP entre Caraguá e Ubatuba

Contornamos a maior península do litoral norte paulista, passando por duas cidades, para conhecer as praias desertas da Lagoa e do Frade

Lagoa de água doce a poucos metros do mar, em Ubatuba - SP
Lagoa de água doce a poucos metros do mar, em Ubatuba – SP

Mais uma aventura em família, aqui no Caminhos do SUP. Pra variar, fui de stand up, mas meu irmão e minha mãe, que são grandes montanhistas, preferiram ir pela trilha. Resolvemos partir da Tabatinga (por causa da direção do vento) e combinamos de nos encontrar em três praias no caminho. Porém, já na Praia da Figueira, eles me avistaram de cima do morro e fizeram algumas fotos do SUP.

Pescador conferindo a rede, numa canoa caiçara, na Tabatinga
Pescador conferindo a rede, numa canoa caiçara, na saída da Praia da Tabatinga

O vento estava fortíssimo. No começo, bem lateral. Quando eu passava de uma praia para outra, tinha que me virar contra a ventania e só remando forte para não ser levado para trás. Mesmo assim cheguei rapidinho no nosso primeiro ponto de encontro, a Praia da Lagoa.

Foto que meu irmão fez da trilha, enquanto eu passava pela Praia da Figueira
Foto que meu irmão fez da trilha, enquanto eu passava pela Praia da Figueira

Que lugar diferente! Uma lagoa de água doce a menos de dez metros do mar. É claro que assim que cheguei, peguei meu SUP e joguei no lago. Remei por todos os cantos até que meu irmão e minha mãe apareceram.

Remando de stand up paddle no fundo da lagoa da Praia da Lagoa
Remando de stand up paddle no fundo da lagoa da Praia da Lagoa

Pelo que viram no mapa, a trilha dava uma volta imensa para chegar no próximo ponto de encontro. Apesar da Praia Brava do Frade estar logo ali do lado. Então resolveram subir pelo que parecia ser uma outra trilha, um atalho. Eu fui remando e cheguei em menos de 15 minutos.

Meu irmão e minha mãe chegam na Praia da Lagoa, para nosso primeiro encontro
Meu irmão e minha mãe chegam na Praia da Lagoa, para nosso primeiro encontro

A praia é realmente bem brava e acho que naquele dia estava especialmente ruim, por causa do vento sul. Desembarquei entre trancos e barrancos, com a prancha girando e tomando alguns belos caldos. Conheci a praia de um canto ao outro e também por dentro. Lá tem uma grande área plana, sombreada pelas árvores, com vista para a Ilha Vitória (uma das melhores travessias desse site).

Remada de SUP na lagoa da Praia da Lagoa
Remada de SUP na lagoa da Praia da Lagoa

Deu pra ver que muita gente acampa ali. Tinha lixo espalhado por todo lado. Garrafas quebradas, pedaços de barracas, botijões de gás e plásticos de todos os formatos e cores. Não consigo entender como as pessoas que gostam de natureza (afinal, estavam numa praia deserta e bem preservada), não se preocupam em tirar a sujeira que eles mesmos produzem de lá. Dá raiva!

Área de sombra na praia Brava do Frade
Área de sombra na praia Brava do Frade

Achei uma sombra sem tanta sujeira para esperar minha família. O tempo passou e quando vi já estava lá há uma hora e meia e nada deles aparecerem. Meu celular não tinha sinal. Comecei e ficar preocupado, porque a outra praia era muito perto. Então, resolvi deixar um recado na areia e ver se achava sinal no mar. Coloquei um galho bem alto no meio da praia e escrevi que estive ali, mas já tinha partido.

Panorâmica da Praia Brava do Frade, em Ubatuba - SP
Panorâmica da Praia Brava do Frade, em Ubatuba – SP, com vista para Ilha de Búzios e a Ilhabela

Penei um pouco para vencer a rebentação. Várias vezes fui jogado de volta à areia. Mas consegui passar, num pequeno intervalo entre as séries de ondas. Logo peguei meu celular para tentar o contato com eles. Porém, para minha tristeza, ele tinha molhado e não ligava mais, mesmo dentro de uma capa à prova d’água. Como o vento estava muito forte, não conseguiria voltar até a Tabatinga. Decidi então continuar até a Maranduba, pedir um telefone emprestado e finalmente falar com eles.

Praia Brava de Frade, linda apesar da sujeira deixada por turistas
Praia Brava de Frade, linda apesar da sujeira deixada por turistas

Foi a decisão correta. Logo depois do Frade a ventania ficou totalmente a favor. E como eu remava forte, avancei rapidinho. Passei reto pelo que seria o terceiro ponto de encontro (a Praia Caçandoca, onde encontrei com golfinhos, em outra travessia) e entrei no Rio Maranduba, na Praia da Maranduba. Lá consegui um telefone emprestado. Descobri que a trilha que eles tinham seguido logo desapareceu e tiveram que continuar pela mata fechada por duas horas e meia até chegar na Brava do Frade.

Recado que deixei na praia e ao fundo as Ilhas Vitória e Búzios
Recado que deixei na praia e ao fundo as Ilhas Vitória e Búzios

Deixei minha prancha com pescadores locais e fui até um ponto de ônibus na estrada. Voltei para a Tabatinga, onde peguei o carro. De lá, fui para a Caçandoca, resgatar meu irmão e minha mãe que, apesar de cansados, ainda estavam felizes por terem conhecido essas praias tão lindas.

Mapa da travessia de SUP da Praia Tabatinga à Praia Maranduba, de Caraguá à Ubatuba
Mapa da travessia de SUP da Praia Tabatinga à Praia Maranduba, de Caraguá à Ubatuba

 

 

Distância = 21 km

Duração = 3 horas e 20 minutos de remada

Vento = sul muito forte – lateral e a favor

Ondas = pequenas, mas o mar tava muito mexido

Cidade = Caraguatatuba e Ubatuba – SP

 

 

 

Texto e fotos: Daniel Pluk

 

 

One Response

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *