Velocidade no Stand Up Paddle
dicas

Conheça Sua Velocidade Média

Depois de descobrir qual é a distância de sua travessia (calculando com a ferramenta de medição no Google Maps, ou equivalente), o próximo passo é estimar o tempo que será necessário para percorrer esse caminho. E isso só pode ser feito se você conhecer sua velocidade média.

Velocidade no Stand Up
Sabendo sua velocidade média, você vai conseguir planejar melhor suas travessias

O cálculo é matemática simples: basta dividir a distância pela sua velocidade média. Ou seja, se a distância é de 15 km e sua média de deslocamento é 5 km/h, você fará a travessia em três horas.

A minha média gira em torno de 6 ou 7 quilómetros por hora e uso esse valor para determinar em quanto tempo farei a remada. Por exemplo, antes de fazer a circum-navegação do Arquipélago de Abrolhos medi a distância (pouco mais de 10km) e percebi que levaria menos de duas horas remando. Com as paradas para contemplar baleias, tartarugas e arraias a travessia foi finalizada em duas horas e quarenta minutos.

SUP em Abrolhos
Fazendo a volta no arquipélago de Abrolhos

Para descobrir sua média, comece a remar com dispositivos GPS. Pode ser um aparelho celular ou um relógio esportivo. Aplicativos como o Map My Run, Relive e Garmin Connect dão uma série de métricas que ajudam a entender sua remada. Em alguns, você consegue saber até quantos metros avançou por remada e quantas remadas fez por minuto. Mas todos, sem exceção, dizem qual foi a distância percorrida e em quanto tempo. Todos mostram sua velocidade média.

Métricas de Stand Up no Garmin
Mapa com tempo e ritmo de remada nos aplicativos de GPS
Stand Up Paddle no Garmin
Algumas das métricas de SUP exibidas pelo aplicativo do relógio Garmin

É claro que outros fatores devem ser levados em consideração, como a prancha que você vai utilizar, as condições do vento e das ondas, as paradas no caminho para conhecer praias, se alimentar e hidratar, fazer fotos ou mesmo só para descansar. Mas, de modo geral, não vai ser muito diferente do que você já está acostumado a fazer.

Texto e fotos: Daniel Aratangy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.